O lado de lá.

gestante-laço-barriga_984_242_268

Roubei o texto da fanpage de minha amiga. Afinal, essa história linda tem dois lados. 😉

” Quando resolvi ser solidaria eu não sabia o que me esperava, sabia sim, na pratica o que é gestar alguém, e também cuidar de alguém que não é meu e depois devolver, isso sim eu já sabia, ai era moleza, mas até então eu só sentia, imaginava o tamanho disso, só não sabia o que e como isso viria, só sabia que era algo muito grande, enorme, muito maior que qualquer outra coisa que já havia sentido/vivido. E foi assim, está sendo assim, inesperado, gratificante, enobrecedor. É você estreitar os laços com pessoas que até então você tinha carinho, mas se limitava a isso.
Só que, perceber que existe uma responsabilidade, um dever a ser cumprido e você seguir regras, estabelecidas por você próprio para que nada dê errado ou saia do curso que até então se criou sozinho, o caminho se fez sozinho, aquela bolha de amor que não deixa nada de ruim entrar, e é meu o dever de fazer acontecer, claro, com ajuda de Deus, porque sem a vontade dele nada é possível.
Dia desse li umas coisas num blog que ela criou para contar essa experiência, coisas legais e o mais legal é você ver como alguém te enxerga, mas não digo só do lado bom não, porque todos temos defeito. Estou em um ciclo da minha vida, vivendo uma maternidade compartilhada, sendo o corpo quando ela é a vida e dai eu sou a vida e ela é todo amor, toda expectativa, todo apoio, tudo que sou pra ela, mas ela é/será mãe desses dois pequenos que significam tanto que nem sei dizer, é um dever, é uma missão minha, fiz porque quis, porque tive apoio da pessoa que não me larga por nada nesse mundo, meu marido, mas o que me deixa mais feliz em tudo isso, é poder saber que daqui a uns meses, nossos amigos irão poder sentir o que eu e ele sentimos todos os dias quando acordamos e tem ali, ao nosso lado, nossos filhos que dependem de nós, que necessitam do nosso amor pra serem felizes.
Me ofereci para ser barriga solidária, ponto. Não me interessa o que os outros pensam, para uns, é uma benção para quem está sendo “presenteado”, para outros, uma loucura ( ho ho ho) e para mim uma dádiva, poder gestar, alimentar, sustentar, dar amor, poder amar um conjunto que não é seu mas que lhe pertence porque você aceitou fazer parte disso, e eles te permitiram fazer parte disso, para depois devolver a “seus donos”, é uma evolução que não tem preço, é algo lindo, eu sai da minha zona de conforto, eu queria que as pessoas saíssem também, queria levantar essa bandeira para que todos saibam que é possível e ainda mais porque o único interesse que rodeia essa nossa historia é o amor e a felicidade mútua, que já basta. Pra mim basta! Não precisa de nada mais, meus filhos vão aprender que ajudar é bom, eu estou junto deles para que entendam esse universo que estamos vivendo e não importa se isso vai me trazer consequência boa ou ruim, não penso nisso, penso que Deus criou uma oportunidade e vou segui-la com gratidão, amor e certeza.”

https://www.facebook.com/pages/Barriga-Solid%C3%A1ria-ou-%C3%9Atero-de-Substitui%C3%A7%C3%A3o/725496294172458?fref=ts

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s